5 dicas para planejar um evento digital de sucesso

As circunstâncias nos levam a reinventar o jeito de fazer eventos. No passado, houve muita resistência em se produzir eventos virtuais, digitais ou on-line (como preferir chamar), hoje reconhecemos que essa ferramenta tem sido fundamental na manutenção e alavancagem de negócios, e assim, tivemos que aprender a planejar um evento digital.

Por isso, é importante que a gente destaque quais aspectos como inclusão, acessibilidade, inteligência de dados têm sido grandes aliados em provar que os eventos digitais são eficazes e necessários. Por outro lado, há ainda um caminho a ser percorrido para que se criem modelos ideais de eventos digitais de acordo com os objetivos de cada empresa.

Primeira barreira a ser derrubada é que eventos digitais estão restritos às “lives”.  Existem diferentes formatos e modelos que até podem parecer similares mas têm diferenciais importantes que nos levam à segunda barreira a ser derrubada que são os relacionamentos dentro dos eventos virtuais. A boa notícia é que novas plataformas surgem a cada semana oferecendo soluções mais interativas e interessantes para troca entre participantes.

Separei aqui 5 dicas para que seus participantes tenham uma experiência UAU no seu evento Digital:

1 – Defina claramente os seus objetivos

O gato da Alice já diria que quem não sabe para onde vai qualquer caminho serve. Então não pule essa etapa e tenha clareza do que quer alcançar ao realizar um evento digital para que todos os indicadores possam ser definidos antes de começar o design do seu evento.

2 – Envolva o participante desde o início

Existem muitas possibilidades de engajar o participante antes, durante e depois do evento. Aqui quero focar no durante e as possibilidades vão variar de acordo com o número de participantes e a plataforma utilizada. Se seu evento for um formato mini-meeting até 20 pessoas, garanta que todos possam falar, crie um roteiro em que possam trazer suas questões de forma objetiva e acelerada para não ficar cansativo.

Pense cuidadosamente nas perguntas a serem feitas e no ritmo a ser dado nessas falas. Se seu evento for para até 100 pessoas, uma boa alternativa é dividir em salas menores e deixar que a troca aconteça de forma direcionada, para mais de 100 pessoas você pode fazer me formato de enquetes, o importante é manter a audiência ativa e aquecida dentro do tema proposto. Em qualquer das circunstâncias as reflexões têm que trazer soluções para quem está na plateia. Este é o momento de você levantar a bola, a cortada (ou a mensagem da sua marca) fica para outro momento.

3- Ritmo é rei

A mensagem mais importante de um evento digital é a passada pelo áudio. Por isso, inspire-se em bons programas de rádio para envolver a audiência. O conteúdo deve ser dinâmico. Múltiplos apresentadores, bons moderadores, ajudam muito a dar essa cadência envolvente.

Eu não vou dizer para esquecer o PPT para sempre, mas vou aconselhar que só use se for para mostrar uma informação em que a imagem economize muitas palavras (nunca use para bullet points)

4- Prepare bem os palestrantes

Tenho ouvido relatos frequentes de um palestrante que dá show no presencial e no virtual se perde e perde a audiência. Então preparar o palestrante tem muito a ver com o item anterior. Um ponto de atenção é que muitos palestrantes puxam sua energia no presencial da interação com a plateia, mas no digital a coisa funciona de outro jeito. Então, além da energia alta na voz, na dinâmica e interatividade com MC e plateia, é muito importante que ele fuja ao máximo do PPT e não se esqueça de olhar para a câmera todo o tempo para que a audiência possa se sentir em um lugar privilegiado de proximidade com o palestrante.

5- Produtor, Moderador e MC

As pessoas que compõem um time de sucesso para eventos digitais não estão em menor quantidade do que num evento presencial. Então para que tudo corra bem e eventuais imprevistos sejam imperceptíveis vou destacar três funções fundamentais: é importante uma pessoa gerenciando a parte técnica da ferramenta, incluindo exibição de vídeos, controle de áudio, entradas (inevitáveis) de ppt, liberação de enquetes, etc.. Depois um MC experiente ajuda a dar a dinâmica e cobrir imprevistos. Por fim, o moderador de audiência é uma pessoa (ou mais) que fica com a função de cuidar da plateia, colher as perguntas, orientar questões técnicas etc.

 

Se você quiser bater um papo sobre como desenhar seu evento digital pode mandar uma mensagem, vou adorar trocar figurinhas com você.

julianaaranega@imaginadora.com.br