A importância das relações humanas – A arte de relacionar-se!

Relações humanas

O ser humano em sua essência tem a necessidade de interagir com outros seres. E todas as formas de aumentar essas relações humanas são extremamente bem-vindo no mundo da comunicação. Cartas, telefonemas, fax, e-mail, redes sociais e as mensagens instantâneas como Whatsapp e seus similares, que na falta de disciplina nos transforma em comunicadores quase 24 horas por dia e nos ajudam a nos manter conectados com quem precisamos, e claro, as pessoas que também gostamos.

Como executiva responsável pela divulgação de um destino, preciso conversar com profissionais de viagens de três regiões no Brasil. Praticamente a metade do país. Descobrir quem é o gerente de uma empresa que nunca visitei ficou mais fácil com o LinkedIn e conhecer um pouco da sua personalidade é possível se estivermos conectados pelo Instagram. E aí vem o perigo: se antes tentávamos “ler” nosso interlocutor por meio de sua comunicação não verbal (o corpo fala), hoje tendemos a tirar conclusões baseadas em publicações políticas e compartilhamentos de notícias, que muitas vezes em nada vão acrescentar na construção de um perfil para um relacionamento profissional. Por isso, é essencial ter pequenas mudanças nessa percepção que conhecemos uma pessoa só pelas redes sociais, é preciso ter o olho no olho, um aperto de mão, faz total diferença em qualquer tipo de relacionamento seja pessoal ou profissional.

A tecnologia pode induzir a construções equivocadas, mas a visão crítica é necessária para que as ferramentas online sirvam como uma ponte que conecta pessoas que almejam um relacionamento profissional mais aprofundado e duradouro. No encontro face a face, não há limite de caracteres ou palavras a serem ditas – e quando lidamos com regiões diferentes, quanto mais palavras, melhor, pois são elas que criaram a identidade regional que faz do Brasil um país tão único. São nas reuniões pontuadas por cafezinhos que aparecem o bah, o uai e todas as outras nuances apresentadas por orgulhosos moradores de suas cidades – que nós, comunicadores e marketeiros, corriqueiramente chamamos de mercados em nossos relatórios.

Os executivos estrangeiros acostumados com São Paulo não entendem como os negócios são tão diferentes em sua forma de fazer em locais tão diversos – Belo Horizonte, Porto Alegre e Cuiabá, por exemplo. Treinamentos podem ser transmitidos online, mas as relações humanas precisam ser desenvolvidas em carne e osso, na medida do possível (e do orçamento disponível). No ambiente de trabalho esse ¨tato¨ faz toda a diferença no dia a dia.

Além disso, são as visitas que vão quebrar o gelo e levar os relacionamentos para outro patamar. Certa vez, quase mudei uma viagem devido a um feriado municipal criado recentemente. Por telefone, algumas pessoas com quem já havia tido contato pessoal me ajudaram a montar a agenda de visitas, apesar do ponto facultativo. As relações humanas no trabalho quando feitas de forma correta ajudam em vários aspectos, melhorando não só os negócios de todas as áreas como a qualidade de vida dos colaboradores.

As vantagens das relações humanas, no entanto, vão além das questões práticas: não é muito melhor receber uma mensagem de Whatsapp de alguém que você já teve a chance de conhecer de perto do que de uma pessoa que você nunca viu? Aposto que sua resposta foi ¨sim¨, não é mesmo? É claro que a tecnologia nos ajuda, e muito, mas o velho e tradicional cara a cara ainda faz toda diferença.