Um dia em Washington, DC

casa branca capa

Passo esta semana  na descolada cidade de Washington, convidada pelo Convention Bureau de Capital Region USA, que a Imaginadora representa no Brasil.

Dias lindos de verão,  ruas ocupadas por turistas que confirmam – como eu – que Washington, DC está “far away”da percepção de capital apenas política, sem atrativos. Vamos dar uma volta! Não precisa de Uber, não precisa alugar um carro, dá pra fazer tudo a pé! Ou de bicicleta, ou de segway…ou pegar aqueles ônibus “hop on hop off”

A cada passo, só boas surpresas. Por todo o canto, vê-se vários símbolos desta cidade poderosa! Bloqueador solar – faz quase 35o  C-, tênis, e campo!

Uma foto da janela do quarto do hotel W Washington DC, da Starwood, na 15th Street. Ou seja, a um quarteirão da Casa Branca.

Washington Hotel
Ao fundo, o Monumento a Washington, marco emblemático da cidade

Uma paradinha pra esperar os Segways passarem. Esta é uma forma divertida de se conhecer DC.
Washington Segway
Passeio de Segway por DC

Olha só este castelo, que fica na Constitution Avenue! Será o próximo hotel da rede Trump. Incrível o tamanho e ostentação. Parece  que Trump quer marcar presença por aqui de qualquer forma. O clima que eu senti me diz que está favorável para Hillary Clinton. “Thanks god”!
HotelTrump
Novo hotel Trump

Foi só tirar a foto do castelo de Trump e mais alguns passos adiante, o prédio do FBI! Bacana ver de perto o que só vemos no cinema. Tirei a foto do marco da entrada. Muita gente faz o mesmo.
FBI
FBI

DC é uma cidade pra se caminhar, parar pro um cafezinho nos charmosos bares arranjados nas calçadas, aproveitar os imensos e amplos parques. Mas principalmente mergulhar sem pressa nos museus. São literalmente fantásticos! São interativos, divertidos, incrivelmente bem organizados, ficam nos melhores prédios históricos e ainda são gratuitos. Ao menos os da Fundação Smithsonian.
Um deles, entre meus favoritos, é o National Natural History Museum. Uau! Tem pouco tempo? Vai ficar com pena então por não conseguir ver tudo. Precisa mesmo de ao menos dois dias. É verdade! E merece.
Esta é a entrada principal. Como é verão, está cheio de estudantes fazendo tours com seus professores. Parei para perguntar a um deles quantas vezes visitam os museus. “Várias vezes ao ano. E esta semana é o “Chinese summer camp”. Como assim? Estas crianças são chinesas? “Não… americanas. É que estudamos Inglês, Espanhol e Mandarin e praticamos enquanto aprendemos Ciência aqui no Smithsonian.”. Entendeu? Fez a comparação? Pois é.
National Natural History Museum
National Natural History Museum

Vi muita coisa, mas foquei em um pavilhão dos mais interessantes: o das pedras preciosas.
Dá uma olhada neste colar de esmeraldas com brilhantes. Da Colômbia!

Pedras Preciosas_Museu

Tem várias vitrines só expondo as pedras brasileiras. A maioria de Minas Gerais. Como estas turmalinas gigantes.
Pedras Preciosas_Museu 3
Mas a sensação mesmo, é o mais famoso dos diamantes: Hope Diamond, quase 46 quilates.  Tem muita história por trás do seu brilho. Ele é de 1668, foi comprado e usado por Luis XIV, que deixou para seu bisneto Luis XV, que passou para Maria Antonieta no seu casamento. Foi roubado quando a rainha foi para a prisão e surgiu anos depois em Londres como patrimônio de Henry Hope. E depois de passar ainda por muitos pescoços foi finalmente doado ao museu pelo joalheiro Harry Winston.
Pedras Preciosas_museu 1
 
Passei quase três horas dentro deste museu e saí cheia de histórias interessantes para contar por aí.
Não resisti, entrei ainda no Newseum. Um prédio moderno de vários andares dedicado à noticia. Sensacional! É um espaço multimídia e que também vai pedir várias horas.  Não tem jeito, a curiosidade é alimentada por tempo.
Newseum
Antes de sair, fui ao toalete. Gente, olha isto: em cima da torneira tem uma mini tela de plasma, onde passam notícias! Adorei! Gastei mais água claro, lendo as novidades! Já pensou se estivesse passando House of Cards? Haja água!
Newseum 2
 
Museus, cultura e arquitetura rejuvenescem! Mas os cosméticos dão uma boa ajuda. Não resisti e parei na CVS para a compra básica de xampus e creminhos. O creme sempre compensa!

CVS Xampus
CVS e suas diversas opções de cosméticos

Quase oito horas depois, vou voltar para o hotel, a pé, of course!
O dia ainda não acabou: daqui a pouco vou ver o show Kurious, de Cirque Du Soleil, que está em cartaz ena região de Tysons, no Estado de Virginia, a apenas 25 minutos de DC de carro.
Yes, Washington é descolada!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *